Fofurites *-*


Olá!

Passando aqui só pra compartilhar essas fofurites que comprei hoje no mercado. Como de costume, fui lá apenas para comprar algumas coisas que estava precisando aqui pra casa. Mas... Não resisti!


Eles vieram com nomes e datas de aniverário *-* achei isso super fofo.

Da esquerda para a direita:

Midnight, dia 15 de janeiro
Rosie, 4 de novembro (tá chegando)
Duke, 20 de maio
Flips, 25 de março
Kacey, 13 de fevereiro

Eles são da ty, coleção The Beanie Boo's Collection.

Fiquei tão feliz quando comprei eles, cheguei em casa e fiquei igual uma boba olhando e analisando. Achei muito legal virem com esse coraçãozinho também, informando nome, algumas características e o aniversário, rsrs.

Por hoje é só pessoal!!!

Beijos e até a próxima!!!


Dicas de ouro para vencer a Procrastinação



Olá!

Hoje vim até aqui para falar de um tema que está constantemente na minha cabeça que é a procrastinação.


Eu sempre fui uma pessoa muito perfeccionista, o que às vezes era bom, outras vezes péssimo, isso porque o fato de você querer fazer tudo perfeito, de que não ocorram falhas, faz com que sempre posterguemos tudo.

É algo do tipo: "Tenho que arrumar a minha cama! Mas estou com muita pressa e não vou conseguir colocar as pontas dos lençóis da forma que tem que ficar! Então depois eu arrumo!"

Sei que esse esse exemplo pode parecer meio bizarro para algumas pessoas, mas é exatamente o que acontece com a maioria dos perfeccionistas. Aprender a lidar com o dia a dia e fazer o que é necessário, sem que esteja "perfeito" é extremamente desafiante.

Como comentei no post anterior, de uns tempos pra cá estou agregando a organização a minha vida e, estou aprendendo que organizar é simplificar, que o perfeito não existe e nunca vai existir e, que o depois nunca chega.

Aprendi várias técnicas que me fizeram definitivamente mudar de vida, mas gostaria de destacar duas delas:

  1. Tarefas que duram menos que dois minutos devem ser concluídas na hora. Essa dica dita que se uma tarefa dura menos que dois minutos para ser concluída, faça-a agora, não deixe para depois, afinal, o que dois minutos vão alterar na sua rotina? Essa dica é crucial, é incrível como a quantidade de coisas para fazer diminui.
  2. Tempo devoto. Se você tem uma tarefa ou projeto que exija dedicação e concentração e você está adiando, esperando motivação para iniciá-lo, comece-o e dedique-se a ele por apenas cinco minutos e você verá as coisas fluírem naturalmente, ao contrário do que se pensa, não sentirá vontade de parar ao término dos cinco minutos, às vezes a motivação que falta para iniciar algo, é exatamente "iniciar".
Claro que existem milhares de outras técnicas que ajudam a não procrastinar e, estou tentando aos poucos incluir todas em minha rotina, essas dicas que coloquei aqui fazem parte do método GTD do David Allen (pelo qual estou cada dia mais apaixonada). Conheci o método através do Vida Organizada da Thais Godinho, que acompanho há um tempo. É incrível como é um método maravilhoso de organização e produtividade.

Quis compartilhar isso aqui porque a procrastinação é algo que sempre atrapalhou a minha vida em tudo, na escola, na faculdade, no trabalho, na vida, na família... Em tudo mesmo. E o problema é que eu não me dava conta disso. Buscar fazer bem as coisas é sempre bom, mas deixar sem fazer por medo de não ser "perfeito" como se imagina é ilusão, a perfeição nunca será alcançada, na verdade ela não existe e temos que nos dar conta disso.

É claro que existem diversos outros tipos de procrastinadores, mas mesmo os que não o são por causa do perfeccionismo podem ser ajudados por intermédio dessas técnicas.

Incrível como nossas vidas muda para melhor com pequenas mudanças de pensamentos e consequentemente nossas ações.

Ahh! Como eu disse, conheci o GTD através do blog da Thais e, ontem adquiri tanto o livro dela, quanto a nova versão do A arte de fazer acontecer, comprei o livro e o e-book do livro Vida Organizada da Thaís, o do David versão 2015 só encontrei por enquanto no formato e-book, já estou quase terminando o livro Vida Organizada da Thaís, amei a leitura dele, mas isso era óbvio que iria acontecer, já que a acompanho no blog e amo a forma com que aborda os temas e a forma como escreve.

O livro do David eu li 10% (o leitor Kindle indica a porcentagem *-* ) e também estou amando. Não li as outras versões, e é a primeira vez que estou tendo contato direto com a obra dele, mas sinto que vou conluí-lo rapidamente e que será um livro de referência, que irei ler e reler sempre. Em breve quero adquirir também a versão física.

Estou tão animada com o assunto, que acho que estou virando até obcecada já, falando sobre isso com todos. Mas é algo tão motivante você ver a sua vida andar, ver as coisas que você sempre quis fazer, sempre quis realizar, sendo concretizadas, ver suas ideias saírem da mente, irem pro papel e mais tarde se tornarem próximas tarefas.

Nunca achei que fosse achar tão gostoso o fato de riscar um item de uma lista de tarefas *-* kkkkk

Então por hoje é isso! Mais para frente quero falar também sobre mudança de hábitos e como isso influencia nossa vida!

Beijos! Até a próxima!

Reflexões sobre 2015!!!



Engraçado como este ano está sendo péssimo... E maravilhoso, rsrs...

Eu explico...

Nesse ano, aconteceram muitas coisas ruins na minha vida, mas também aconteceram muuuuitas coisas boas, acho incrível essa mesclagem, ainda bem que não foram só coisas ruins não é verdade?

No mês de junho, a empresa que eu trabalho me avisou numa segunda-feira, que eu estava sendo transferida para outra cidade e, que teria que estar lá a postos na terça-feira. Pode uma coisa dessas?

O que aconteceu foi que eu não estava nem um pouco preparada para essa mudança repentina, eu queria muito, mas não estava preparada. Sei que se eu queria e não estava preparada para isso, foi falha minha, mas o fato é que eu me mudei totalmente “quebrada” e ainda aproveitei essa deixa para me separar do meu namorado, que estava morando comigo havia uns cinco, seis meses. Percebi que esse relacionamento estava me fazendo muito mal e queria me separar, já estava pensando nisso há tempos, mas só tive coragem mesmo quando fui transferida.

Essa separação foi super traumática para mim, após o término do namoro ele me fez coisas que eu nunca imaginei que seria capaz, pegou todas as minhas coisas (inclusive roupas) me deixou totalmente sem nada, durante dois dias, depois desse tempo ele me devolveu as roupas, apenas.


Com isso tive que procurar uma nova casa (no caso um novo apartamento) em um fim de semana, o que foi muito desafiante, mas graças a Deus encontrei (e estou nele até hoje :D). Fiquei um bom período sem móveis no apartamento, porque ele não queria devolver nada, até que minha família veio à cidade e o convenceu de devolver algumas coisas pois eu não queria envolver a justiça. O resto das coisas que ele não quis devolver eu deixei de lado, não quis brigar e continuar a vê-lo apenas por isso.

O que mais me magoa até hoje, é que ele levou até a minha cadelinha linda, a Mel, minha querida filhinha. Sei que hoje em dia existem recursos para que eu consiga recuperá-la, mas não queria chegar a esse ponto.

Esse término foi extremamente traumático para mim, porque apesar de eu ter escolhido assim e achar que foi a melhor decisão da minha vida, eu gostava bastante do meu antigo parceiro e dependia bastante (emocionalmente dizendo) dele, justamente por ser sozinha na cidade, não conhecer muitas pessoas, não ter muitos amigos, acabei me apegando demais e, acredito que esse era exatamente o fato que me impedia de romper o namoro sempre que eu via que não dava mais.

Passei também por uma crise financeira que me abalou bastante, pois nunca tinha acontecido comigo, eu controlava super bem as minhas finanças, até chegar ao ponto que não consegui controlar mais.

Também consegui ser reprovada na disciplina de estágio na faculdade por falta de comprometimento e organização.

Tudo isso aconteceu na mesma época e eu cheguei a entrar em depressão por causa de todos esses acontecimentos.

Mas... Mudando um pouco o foco do assunto e voltando às coisas boas do ano...

Minha vida melhorou 100% após todas essas mudanças. Finalmente estou feliz porque consegui transformar um pequeno apartamento em um lar, coisa que eu não conseguia antes, por ser muito desorganizada, como comentei nesse post. Neste ano finalmente consegui inserir a organização à minha vida e gente, como isso muda a vida viu, não imaginei que mudasse tanto. Não existe coisa melhor no mundo do que chegar em casa após um dia exaustivo de trabalho e faculdade e ver a sua casinha linda, cheirosa, organizada, decoradinha, do jeitinho que você sempre sonhou *-*

Devo isso à Thais do blog Vida Organizada, há tempos a acompanho e sempre amei o blog, mas apenas acompanhava, lia os posts, achava super, ultra, mega interessante, ficava me imaginando fazendo tudo aquilo, mas nunca implementava nada na verdade, até que me despertei e decidi que não queria mais viver da mesma maneira. Queria mudar totalmente a minha vida, em todos os aspectos e pra melhor é claro.

Minha escrivaninha *-* Simples mas adoro. Não reparem no meu vovô escondido pelo calendário, kkkkk

Hoje não consigo mais imaginar a minha vida da mesma forma que vivia, não consigo ver a pia cheia de louça esperando eternamente para serem lavadas, roupas esperando para irem para o lugar delas, livros e revistas jogados em qualquer lugar. Nossa! Só de pensar já entro em colapso! Rsrs...

Não reparem nos porta-retratos sem retratos, ainda não revelei fotos para substituir as que tinham, kkkkk
Reparem na minha lanterna linda *-*

É incrível como organização parece algo tão complexo quando a gente apenas vê ou ouve falar, mas se torna extremamente simples quando se pratica diariamente. Como diz a minha querida Thais, você não pode é deixar a bagunça acumular e querer organizá-la toda de uma vez, é um processo de manutenção.

Nunca pensei que diria isso algum dia, mas hoje posso dizer que sou uma pessoa organizada, não 100%, preciso melhorar muito ainda, mas sou e estou amando viver a vida com organização. *-* Acredito que tudo é um processo de manutenção, ninguém consegue ser 100% organizado todo o tempo, mas estamos tentando sempre.

Nesse ano maluco também consegui comprar meu carrinho, *-* Gente, vocês não tem noção da felicidade da pessoa quando conseguiu finalmente adquirir o tão sonhado carro, com seu próprio esforço, com apenas 20 anos de idade, dei muitos pulos de alegria. Imensamente grata por isso.

Consegui restabelecer o controle da minha vida financeira também (e espero nunca mais perdê-lo).

E por último, a melhor coisa que conheci esse ano e que me ajudou a dar a volta por cima, foi uma instituição chamada Cóndor Blanco, teve um curso de Oratória dessa instituição aqui na cidade e, mesmo ainda morando em outra cidade, eu vim aqui no fim de semana para fazê-lo, não preciso nem falar que eu amei, cresci muito com o curso e depois acabei fazendo outro da mesma instituição, o FreeMind, que também aconteceu na cidade de Paracatu e pra melhorar eu já estava morando aqui.

Gente, esses dois cursos foram divisores de água na minha vida. foi após eles que consegui enxergar mais a mim mesma, me conhecer melhor, reconhecer minhas conquistas e etc. Não tem como explicar, só fazendo os cursos mesmo, super recomendo, mas ele não está disponível em todas as cidades, então eu sou uma sortuda de ter tido a oportunidade de conhecer. *-*

Após esses cursos, inseri a organização tão falada pela Thais que eu acompanhava há tanto tempo, a meditação (embora eu ainda não tenha tanta disciplina, rsrs) e os aromas, a positividade sempre, a confiança nas pessoas, a valorização dos meus estudos, da minha família e etc., à minha rotina diária.

Meu tapetinho lindo e fofo *-* almofadas de caveirinha *-* macaquinho que meu maninho me deu *-*
E ainda tem o difusor de aromas na tomada, cheirinho gostoso de bambu

Enfim, passei por momentos ruins nesse ano, traumáticos diria, mas passei por tantos momentos bons, tantas, mais tantas coisas boas aconteceram, que posso dizer com certeza que está sendo até agora o melhor ano da minha vida. *-*

Sei que ainda estamos em meados de outubro e que ainda faltam 2 meses e meio pro ano acabar, espero que esse restinho de ano também me reserve coisas boas, mas quero que 2016 seja surpreendente.

É isso galera!!!

Beijos e até a próxima!!!

Voltei...



Boa tarde pessoal!!!

Só uma fotinho de como estou atualmente! *-*

Nossa! Incrível como o tempo passa rápido! Parece que foi ontem que eu fiquei aqui semanas apanhando pra criar o blog, procurando templates legais, imagens legais, assuntos legais...

E desde então já se passaram mais de dois anos, isso mesmo, dois anos. Tem muuuuuito tempo que não apareço por aqui, mas eu explico...

Não vou tentar justificar nada, porque agora aprendi que tudo o que a gente deixa de fazer, é falta não de tempo, mas de priorização, então, se não fiz post's aqui e fiquei sempre adiando e adiando, foi por falta de priorizar isso.

Bom, desde que dei as caras por último, muuitas coisas aconteceram, algumas eu nem me lembro bem, mas aconteceram coisas significantes na minha vida que acho importante compartilhar, até por uma forma de desabafar mesmo, porque acho que quando escrevemos o que estamos sentindo, colocamos isso pra fora, ficando prontos pra novas experiências.

Eu já até falei um pouco sobre isso nesse post.

Nesse tempo que fiquei sem aparecer, perdi algumas pessoas do meu convívio, o que me abalou muito. Perdi meu vovô João, um amigo muito querido que tinha o apelido de Samurai, meu priminho lindo e super meigo Maiki, o pai dele e, meu tio Milton e, mais recentemente minha vovó Laura.

Essas percas me causaram um impacto muito grande, eu nunca tinha perdido ninguém tão próximo, e quando perdi, perdi todos de uma vez praticamente. Isso fez com que eu reavaliasse meus conceitos, meus objetivos, minha vida... Porque quando eles se foram, me dei conta que trabalho demais, estudo demais, me dedico demais a essas áreas e, a minha família e amigos, que são as coisas mais importantes nesse mundo, estavam ficando de fora da minha rotina, quase não os visitava mais, perdemos o contato. E aí eu parei pra refletir: "Qual o sentido disso tudo? Por que eu corro tanto atrás de vencer na vida? Por que eu me cobro tanto e fico tanto tempo me dedicando a apenas eu mesma?"

Essas reflexões tomaram conta da minha vida durante um certo tempo, pois eu sempre soube que eu queria ser alguém na vida, mas quando essas coisas aconteceram eu fiquei me perguntando se valia a pena tanto esforço.

Isso tudo acabou fazendo com que eu me dedicasse menos aos meus estudos, passei da melhor aluna da sala, a que mais participava... Para a pior, que não fazia praticamente nada e que não conseguia prestar atenção nas aulas. Isso me rendeu algumas provas finais (que é quando não se consegue a nota suficiente para passar direto) e até mesmo dependência do meu TCC.

De uns tempos pra cá eu busquei me conhecer melhor, para conseguir responder facilmente qualquer questão sobre mim e, comecei a investir em cursos de autoconhecimento e a leituras intensas desse assunto. Graças a essa dedicação, consegui adquirir um pouco de conhecimento a respeito e continuar seguindo em frente sem esse sentimento de culpa, de não ter feito tudo o que eu podia ter feito por eles.

Quanto a outros aspectos da minha vida, eu me mudei duas vezes de cidade nesse período, antes morava em Paracatu-MG, depois fui para Unaí-MG e voltei para Paracatu-MG. Tudo isso por causa que a empresa em que trabalho me transferiu, foi uma grande experiência, não digo que positiva, mas acho que tudo na vida é aprendizado, nesse período em que voltei para Paracatu, me separei do meu namorado que há três anos e meio estava comigo e, digo mais, foi a melhor coisa que fiz na minha vida até hoje. Ele me fez muitas coisas ruins após o término que eu nunca achei que fosse capaz. Algumas coisas acontecem justamente para nos abrir os olhos.

Hoje em dia moro sozinha, completamente sozinha. Não digo que seja bom ou ruim, tem os dois lados da moeda, consigo manter a casa organizada, coisa que eu nunca consegui dividindo com amigos. Mas... O problema de não ter ninguém em casa, ainda não consigo dizer se vale a pena ou não.

Aconteceram muuuuuito mais coisas na minha vida, mas não caberia em um post apenas, teria que escrever um livro, rsrs....

Posso dizer que me tornei uma outra pessoa, e isso eu afirmo sem dúvida nenhuma, meio maluquinha ainda, confesso. Mas sem dúvida, muito mais experiente.

Por hoje é isso, espero passar por aqui pelo menos uma ou duas vezes na semana. Dizer o que estou fazendo no momento, ou o que estou planejando fazer por aqui.

Beijos e até a próxima!!!
 

© Template Grátis por Cantinho do Blog. Quer um Exclusivo?Clique aqui e Encomende! - 2014. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré